BLOG

Tendências no Design em 2017

2017-02-21
Categoria: 10

O Blog do des1gnon fez uma matéria sobre as tendências do design que nós achamos bem interessante e compartilhamos com nossos seguidores:

As tendências no design que seguíamos antes já não fazem mais parte do nosso presente, como, por exemplo, o famoso Flat Design. É difícil acreditar que uma tendência que durou tanto tempo, está sendo finalmente substituída por tendências melhores ainda. E aqui vamos te direcionar as mudanças boas que já vêm ocorrendo desde o ano passado e que, pelo que podemos prever, estará presente neste ano.

1. Microinterações

Microinterações são animações sutis que interagem de alguma forma com o usuário.

Desde 2016, essa tendência deu muito o que falar, e pelo jeito veio para ficar. Pode-se dizer que tem um papel muito importante no UX/UI Design, especialmente para as versões de dispositivos móveis, onde você tem um envolvimento diário.

A microinteração funciona como um feedback da ação ou tarefa que você acabou de fazer.

Por exemplo: a ação de um botão quando clicado, que interage com diferentes movimentos (e, algumas vezes, sons). Preste atenção no que acontece quando você:

dá um like no Facebook;
quando clica no menu no Gmail (app);
quando desliza o dedo sobre uma mensagem no Messenger.

São essas pequenas interações que fazem com que sua navegação e experiência sejam mais agradáveis e naturais.

 

 

2. Bem-vindo de volta ao gradiente

Sim, o gradiente está de volta. A era do flat design está se acabando, e o gradiente está ressurgindo. Porém de uma forma mais elegante que antes. Como exemplo algumas grandes marcas que estão usando essa nova tendência: iTunes, Spotify e, o mais falado do momento, Instagram, que mudou drasticamente seu design no último ano.

O uso de cores chamativas e brilhantes também estará com tudo em 2017. 

3. Diga sim aos vídeos

Grandes imagens têm sido o sucesso das interfaces de design até agora. Os vídeos vêm sendo usados cada vez mais e vieram para ficar.

Razões? Enquanto a imagem é estática, o vídeo é dinâmico. Além de mais fácil de prender a atenção do usuário, serve como um meio de contar uma história, de se conectar com o usuário.

4. Tipografia GRANDE e Bold

Algo que vem sendo usado é o tamanho bem grande em fontes, criando um contraste forte entre o título e o restante do conteúdo. Usado, principalmente, em homepages.

5. O menos AINDA é mais

Já ouviu falar do complexo de redução? O termo foi criado por Michael Horton.

É algo que vem sendo usado por grandes marcas, onde o minimalismo está em um novo nível. Faz parte disso: títulos maiores e sobressalentes e ícones mais simples e universais.

6. Gifs

O Gif era uma coisa dos anos 90, e foi considerado brega por muito tempo. Hoje em dia tem sido uma febre, principalmente nas mídias sociais, nos dando um novo jeito de expressar as emoções.

É como dizem: “uma imagem vale mais que mil palavras”.

 

7. Inovação de Scrolling e Paralax

Assim como o Scrolling, Paralax tem certa chance de continuar sendo tendência para este ano.

O Scrolling longo (ou infinito) já vem sendo usado por alguns websites, como Pinterest, Facebook e Instagram, em que você rola a página e, quando chega ao rodapé, o site carrega mais conteúdo automaticamente.

Esta função é uma reinvenção de navegação. Ou seja, uma técnica muito bem aceita e usada nos dispositivos móveis, que tem um potencial muito grande de envolver os usuários, pois ajuda na absorção rápida de mais conteúdo sem interrupção nenhuma.

O Parallax é uma técnica que permite que o primeiro plano e o fundo se movimentem em velocidades diferentes, criando uma ilusão de profundidade e imersão. Se aplicado corretamente, terá uma bela dinâmica e um visual diferenciado. E, ainda, permite que você conte uma história ao usuário usando apenas elementos gráficos.

 

8. Ícones

O uso de ícones tem sido essencial nos últimos anos. Os ícones podem expressar visualmente ideias, ações e objetos. Fazendo do jeito certo, pode comunicar de forma muito mais eficiente o conceito ou a intenção do produto.

Conclusão

Algumas tendências no design ficam, algumas se vão. O importante é saber como e até que ponto usá-las.

Fonte. design`on

 

voltar